Estocada e SEM MERCADO, fora o que já foi pro lixo. E agora?

Opinião/Informação:

Quando não se tem conhecimento e seriedade na condução das COMPRAS PÚBLICAS no Amazonas, a história vai se repetir anos e anos. Em Parintins, um produtor rural resolveu plantar GOIABA, cultivar a GOIABA. O resultado é esse que está nas FOTOS. Grande quantidade estocada e sem mercado. O pior de tudo é que os órgão do Estado criado para o “desenvolvimento sustentável” não tem foco em encontrar mercados para produtores rurais (pequenos), associações e cooperativas. E quando faz é repleto de interrogações. Se não fosse o PAA, que é um programa federal, que a Prefeitura de Parintins levou 20 anos para fazer a adesão (aí fica demonstrado a falta de compromisso com o setor primário), o prejuízo do produtor rural seria ainda maior.

Já mostrei aqui o desperdício dessa goiaba espalhada no terreno da produção. Aqui já caberia um programa de redução de desperdício de alimentos. Já reduziria a fome da metade dos parintinenses que não tem o que comer.

Isso mostra a necessidade de ter uma agroindústria pública para uso coletivo de produtores, associações e cooperativas em Parintins, porque a agroindústria privada já está no seu limite de operação.

Sem conhecimento e seriedade por parte de quem faz compra pública, e falta de planejamento e seriedade por parte das prefeituras, o produtor fica desestimulado e pioramos nossa soberania e segurança alimentar.

THOMAZ RURAL

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!

3 thoughts on “Estocada e SEM MERCADO, fora o que já foi pro lixo. E agora?

  • maio 22, 2024 em 1:02 pm
    Permalink

    Por que não fez doação as famílias carentes ou aos órgãos que cuida de crianças, idosos ou até mesmo a creches, escola que cuida de crianças que precisa de cuidados especiais? Então é melhor jogar no lixo do que dar um destino melhor a um trabalho pra se acabar no lixo?

    Resposta
    • maio 22, 2024 em 4:19 pm
      Permalink

      O município precisa ter um programa de combate ao desperdício, coisa simples, um carro para coleta e distribuição, assim como um motorista e três ajudantes. O produtor até faz doação, mas não pode ficar o tempo todo coletando pq tem que plantar, colher e vender. Aqui em Manaus, que já tem esse programa, o produto liga para a central desse programa e agenda a coleta no campo.

      Resposta
  • maio 22, 2024 em 1:51 pm
    Permalink

    … que aprenda fazer Goiabada ou outros produtos alimentícios menos perecíveis!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!


%d blogueiros gostam disto: