É preciso urgente reforma administrativa, números do IBGE e dados dos MAPAS indicam esse caminho ao Amazonas

Continua após a publicidade..

Opinião:

Diferente dos que já passaram pela “Compensa” e não mudaram o crescente quadro de pobreza no Amazonas, o governador Wilson Lima ainda tem três anos de mandato concedidos pelo povo do Amazonas para rever essa situação fazendo um “feijão com arroz”, mas precisa fazer ajustes a partir de 2024, precisa oxigenar a equipe. Fortalecer o Sistema SEPROR é imprescindível, é quem produz alimento e está nos 62 municípios.

Continua após a publicidade..

A nova pesquisa do IBGE mostra que é preciso uma mudança radical no governo estadual, uma reforma administrativa. A manchete do jornal ÀCRÍTICA, de hoje, confirma essa extrema necessidade. Como já disse, o governador Wilson Lima ainda três anos e pode virar esse jogo. A seguir, breve retrospectiva…

Desde 2003 já passaram pela “Compensa” os governadores Eduardo Braga, Omar, Melo, David e Amazonino. Wilson já está no quinto ano. É lógico que todos tiveram acertos e erros, mas a POBREZA vem vencendo desde 2003. Isso é fato!

A FLORESTA EM PÉ que vale R$ 1,5 trilhão por ano (até antes de 2003), e que está preservada no Amazonas, nenhum centavo chegou em nosso bolso, o mundo continuou poluindo e nós, que preservamos, já estamos pagando a conta. Além da pobreza, rios secando, queimadas e mortes de peixes.

Continua após a publicidade..

A incompetência da área ambiental em transformar esse patrimônio de trilhões em qualidade de vida é inaceitável. Agora criaram o “Amazonas 2030”. Falem em 2030 para que tem fome hoje, aliás, 60% da população. Inaceitável!

Não transformamos a floresta em pé em grana no bolso de quem preservou, e estamos exportando empreendedores para outros estados. Nem ZEE temos, que é uma política ambiental. E o interior quer energia solar, internet, poço artesiano, sementes, mudas e assistência técnica. Depois disso, o que sobrar acrescenta no Bolsa Floresta, que ainda é de miséria e para poucos. Já chega de enrolação!

Papo de bioeconomia com estômago vazio não funciona. É preciso urgente mudança na equipe do atual governo, com urgência na área ambiental que trava tudo e nunca colocou um centavo da riqueza florestal em nosso bolso. Só poucos se beneficiam desse discurso.

Continua após a publicidade..

THOMAZ RURAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



%d blogueiros gostam disto: