“…a estrada não será feita para o POVO passear de carro…”ironizou a ministra Marina Silva

Continua após a publicidade..

Opinião:

Pelo visto, vamos continuar isolados por mais tempo. A ministra, mais uma vez, disse que ficou 15 anos fora do governo e nada fizeram. Isso é fato, aí ela tem razão, pois teve licença para a PONTE, ARENA e GASODUTO. A BR-319 ficou de lado. Só que a ministra não fez até 2008. Depois da saída dela, ainda tivemos 7 anos de PT, 3 anos do TEMER, quatro do Bolsonaro, e agora mais um do PT com um GRUPO DE TRABALHO criado para enrolar mais três anos.

Continua após a publicidade..

Continue firme senador Plínio Valério, vamos abrir essa caixa preta das ONGs milionários com o povo pobre.

THOMAZ RURAL

Abaixo, matéria da assessoria de imprensa do senador….

Continua após a publicidade..

NA CPI DAS ONGS A MINISTRA MARINA SILVA AVISOU QUE A LICENÇA DO IBAMA PARA A RECONSTRUÇÃO DA BR-319 SÓ SAI SE FOR COMPROVADA A VIABILIDADE SOCIAL, ECONÔMICA E AMBIENTAL . “A ESTRADA NÃO SERÁ FEITA PARA O POVO PASSEAR DE CARRO” IRONIZOU MARINA

BRASÍLIA. Em depoimento de mais de cinco horas na CPI das ONGs, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, elogiou a decisão do presidente Lula de “sabidamente”, jogar a recuperação das BR-319 para as calendas, criando um grupo de estudo com exigências praticamente impossíveis de serem atendidas para que o Ibama conceda a licença ambiental definitiva para o início das obras. Em discussão com o presidente CPI, que lhe perguntou se vale a pena sacrificar a população da Amazônia em troca da defesa incondicional do clima e citou o caso de centenas de mortes em função do atraso da chegada de oxigênio em Manaus durante a pandemia, porque a BR-319 estava quase intransitável. Em suas respostas, Marina deixou claro que , se depender dela, a obra não sai se não cumprir três requisitos: viabilidade social, econômica e ambiental.

_ Ministra eu queria perguntar: vale a pena salvar a humanidade do futuro, condenando essa gente aí, do presente, à morte, milhares que morreram por falta de oxigênio porque a Ministra não permite a BR-319? _ questionou o senador Plínio Valério.
Marina alegou que saiu do ministério há 15 anos e não aceitaria ser responsabilizada pelo não andamento da obra e da crise do Oxigênio. E ironizou que se os requisitos não forem atendidos pelo Dnit, a estrada não será feita para o povo passear de carro, ignorando a importância do fim do isolamento na região.
_ Não tenho dúvida de que as pessoas querem o direito de ir e vir, mas a viabilidade econômica e ambiental, a não ser que seja para converter as áreas de mais de 400 km de floresta virgem em outro tipo de atividade, não tem viabilidade . Marina admitiu que há um drama social com o isolamento, mas que os outros dois requisitos precisam ser atendidos.
_ _ Não tenho dúvida de que as pessoas querem o direito de ir e vir, mas a viabilidade econômica e ambiental, a não ser que seja para converter as áreas de mais de 400 km de floresta virgem em outro tipo de atividade, não tem viabilidade . Ambientalmente e economicamente, não se faz uma estrada de 400 km, no meio de floresta virgem, apenas para passear de carro se não estiver associada a um projeto produtivo _ respondeu Marina Silva.
Ao dizer que o presidente Lula sabidamente encomendou mais estudos sobre a BR-319, Plínio lembrou que não adianta estudos, já que a palavra final sempre foi do Ibama , dominado pela ONGs que impedem as obras.
_ A palavra final, a palavra final, que diz que não pode, que não complementou, que não atende as exigências, quem dá é o Ibama?

Continua após a publicidade..

_ Quem manda é a lei, é a Constituição _ disse Marina

_ Não, senhora, quem manda no Ibama, quem manda no ICMBio são as ONGs. Isso vai constar no relatório _ avisou o senador Plínio.

2 thoughts on ““…a estrada não será feita para o POVO passear de carro…”ironizou a ministra Marina Silva

  • novembro 28, 2023 em 11:40 am
    Permalink

    Sou totalmente a favor do que disse a ministra, uma estrada só pra passear de carro não vale a pena, tem que ter projeto econômico, social e ambiental. Se são as ONSG’S que mandam elas tem muito mais critério de desenvolvimento do que o próprio governo do estado que nada tem. Pra que estrada se não tem produção pra escoar, esse Plínio Valério é um péssimo político e não é de hoje. Nosso regiaão é das águas e não conseguem dragas um rio.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



%d blogueiros gostam disto: