Já vem antes de 2018, e os mesmos erros estão mantidos para 2024.

Continua após a publicidade..

Opinião:

Se vocês observarem no foto principal dessa postagem eu exclui o item “AGROINDÚSTRIA” da lista de beneficiários do PREME por razões exaustivamente comentadas neste espaço até antes do governador Wilson Lima assumir a “Compensa”. Tenho este espaço há 12 anos.

Continua após a publicidade..

Não sou contra a AGROINDÚSTRIA local, ao contrário, quero é MUITO, MUITO mais beneficiando NOSSOS PRODUTOS REGIONAIS, e não de fora. Nada contra beneficiar produtos de outros estados, mas para COMPRAS PÚBLICAS locais jamais.

O PREME, e não é só no atual governo, não resiste a meia hora de fiscalização séria. O mais triste é que o edital para 2024 mantém os mesmos erros, as mesmas estratégias.

Tem como fazer um PREME para produtor, associações e cooperativas…

Continua após a publicidade..

Outro PREME para AGROINDÚSTRIAS locais que compram produtos no Amazonas…

Mas não querem, até quando?

Quanto ao PAF, tem que acabar ONTEM…no lugar dele, adere à legislação federal do PAA que o estado pode fazer tudo que quiser em momentos de adversidade.

Continua após a publicidade..

O PREME é o programa que tem desgastado o governador Wilson Lima junto ao setor agropecuário local. Mostrei isso nas duas últimas audiências públicas sobre o tema, e nada mudou.

Vou fazer um pequeno exercício: De R$ 30 milhões do PREME, acredito que R$ 10 milhões fique para produtor, associação e cooperativa (grupos com milhares de pessoas inseridas). Os R$ 20 milhões vão para agroindústrias privadas com um ou dois sócios, sem licitação. Isso tá certo?

Repito, tem como atender os dois lados, mas não querem. Qual o motivo?

Continua após a publicidade..

THOMAZ RURAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



%d blogueiros gostam disto: