Mais uma visita desperdiçada com 10 (dez) assuntos que não foram questionados ao ministro publicamente

Continua após a publicidade..

Opinião:

Comentários sobre o que li e ouvi sobre a visita do ministro do MDA:

Continua após a publicidade..
  1. O PT do Amazonas é muito fraco, por esse motivo não fez ministro nem o Zé Ricardo na Suframa. O PT do AM sempre no colo do Eduardo e do Omar;
  2. Os gestores federais calados por medo de perder o cargo;
  3. Muito bom ouvir do ministro do MDA que o AmaZONAS é vítima do aquecimento global de responsabilidade de países que continuam poluindo;
  4. Na mesma direção, o governador Wilson Lima também foi muito claro que o Amazonas preservado está sendo vítima da irresponsabilidade de países que aqueceram o planeta;
  5. Fico feliz por colocarem o PINGO NOS IS nessa responsabilidade do aquecimento do planeta. Infelizmente alguns doutores em clima e ambiente do Amazonas (público e privado) se calam nessa responsabilidade para não incomodar os poluidores (Alemanha etc) e captar recursos que não melhoraram a vida das pessoas que aqui vivem, apenas de poucos;
  6. Tive contato com o ministro do MDA quando ele era deputado, eu gestor da Conab. Foi quando aconteceu a perda de seu filho em São Gabriel, dor sem igual. Ele veio com uma comitiva para encontrar caminhos para melhorar a vida no Rio Negro. Naquela altura, apresentei os dados da PGPMBio da piaçava. Falou-se em Força-Tarefa, mas nada, até hoje, evoluiu. Espero que agora vá!
  7. O governo do PT não é a primeira vez que assume o poder no Brasil, portanto, sabe que a direção que foi dada na visita de ontem ao Amazonas em nada vai fazer diferença na pendência de décadas da REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA. O titular da SECT, na imprensa local, já tocou na ferida ao dizer que “vamos atrás de recursos“. Só para criar o GT da BR-319 já temos 3 meses, e nada. Lembro que o Fundo Amazônia já liberou 107 milhões no último dia 19/10. Regularização Fundiária, assim como o ZEE, tem que pegar recurso do Fundo Amazônia. Esses 78 milhões do banco alemão para a FAS tinha que ir para essa demanda;
  8. Quanto ao crédito rural, o ministro sabe que esses números anunciados na entrevista do aumento são insignificantes. 28 milhões é NADA, e o percentual usado foi só pra impactar. Nenhuma medida anunciada vai mudar essa realidade, infelizmente. Quem opera o crédito rural sabe o que estou dizendo;
  9. Os 17 milhões da CONAB foram precipitadamente destinados só para pescadores e indígenas que nem produção tem para esse volume todo de grana, deixaram o agricultor familiar, que já tem a produção, de fora. E tem mais, dos 17 milhões, só um milhão (valor elevado que precisa ser fiscalizado) foi executado com peixe em Borba;
  10. Bom saber que vem mais R$ 17 milhões para o PAA da Conab (só grupo formal), espero que limitem o valor por grupo formal para não errar novamente liberando geral nos primeiros 17 milhões a fim de atender mais produtores rurais. A regional do Amazonas não pode ser “esponja”, tem que mostrar a realidade do estado, com respeito e fundamentação;
  11. O ministro do MDA falou em 10 milhões para o PAA da Sepror (individual). É o que já veio, ou vem mais dez milhões? Sei que o PAA da SEPROR foi de 8 milhões e tem mais 5 milhões para indígenas. Não ficou claro!
  12. GARANTIA SAFRA = O ministro do MDA nem tocou nesse assunto, mas felizmente o governador Wilson Lima lembrou que o Amazonas é o único estado do Norte que já tem em execução. O ministro se confundiu ao falar SEGURO, aqui temos o GARANTIA SAFRA. Seria bom se o ministro tivesse anunciado uma maior quota para o Amazonas do GARANTIA SAFRA, mas não ouvi nem li isso;
  13. O ministro falou em 50 mil cestas, é pouco, e se for a Conab que vai comprar vai chegar só para a enchente. Sei que estou exagerando no tempo, vai chegar um pouco antes, mas deveria colocar o valor da CESTA para o caboclo receber nas agências lotéricas. Muito mais rápido, sem foto, sem logística e sem outras coisas. Nem precisa de prestação de contas, vai direto na “veia” no bolso do ribeirinho atingido na enchente;
  14. O ministro falou nos 30% do FNDE como se fosse alguma novidade, não é, existe desde 2009, do próprio governo do PT. Falta alguns ajustes! Idem o PAA/COMPRA INSTITUCIONAL que ele também informou como se fosse novidade, também não é;
  15. BOLSA VERDE – Só 4,8 milhões. Tem 78 milhões do banco alemão para a FAS, e novos 107 milhões para o Fundo Amazônia. Que não poluiu merece muito mais. Tira das ONGs (penso que sejam cabos eleitorais, ou não?) e bota direto na conta do caboclo que deixou 97% das florestas intactas;
  16. Só 40 motos para o IDAM fazer ATER? 1,2 milhão? Com tantos milhões da Alemanha Usa (107 milhões e os 78 milhões) é vergonhoso falar em Bolsa Verde de 4,8 milhões e 1,2 milhões para comprar moto. Aí a FAS recebe 78 milhões para combater desmatamento e fazer bioeconomia. Bioeconomia é com o CBA. Combater queimadas e desmatamento é com estado e municípios, estruturem eles;
  17. Quero dizer ao ministro que não teremos mecanização, agroindústria e sistemas agroflorestais se não tirar do caminho as pessoas que travam o Amazonas, que travam o crédito rural. São os mesmos que travam a BR-319.
  18. O ministro falou em Sistema de cooperativas, isso já tem, tanto vinculado a OCB quanto a UNICAFES, mas se não destravar o estado mais preservado do mundo isso não anda, só a fome e a miséria;
  19. Qual o assentamento modelo que temos no Amazonas, onde tudo funciona? Antes de novos, que não pode ser tomando terra de quem não paga os agentes financeiros, vamos estruturar o que já tem. No Amazonas, tem terra para tudo e todos, não precisa tirar de quem está tentando resolver sua pendência junto ao banco, mas tudo travado, atendendo a Alemanha, Estados Unidos etc (os que aqueceram o planeta)

ASSUNTOS QUE NÃO VI ENTRAR EM PAUTA, PUBLICAMENTE NINGUÉM COBROU?

  1. O governo lançou o Projeto Sertão Vivo com 1,7 bilhão. E para o Amazonas preservado e a população quase morta não tem nenhum semelhante que tenha essas autoridades no lançamento (foto abaixo)?
  2. Por que só tem o PAA Leite para o Nordeste?
  3. Cadê o PAA Formação de Estoque? Já pode para não alimentos?
  4. Cadê a redução do preço do milho do estoque público no Amazonas, hoje, o maior do Brasil?
  5. Nem tocaram na PGPMBio, política criada pelo próprio PT que desperdiçamos milhões desde 2009;
  6. Tem que usar os instrumentos de apoio a comercialização para remoções internas de produtos regionais. Só a PGPMBio não resolve;
  7. Ninguém falou no ZEE, primeiro passo que deveria ser dado no AM;
  8. Cadê o pleito da sacaria biodegradável do estoque público? Continuam usando saco poluente no Amazonas;
  9. Cadê o acréscimo do plus ambiental nos produtos do extrativismo?
  10. Manaus precisa de mais um armazém público para as ações sociais e estocagem de milho do PROVB;
  11. Amazonas precisa, urgentemente, do PAA SEMENTES, agora dentro do PAA/CDS;

Desde a transição, mesmo não sendo PT, mas sendo amazonense, atendi TODOS os pedidos de ajuda com propostas, inclusive de pessoas ligadas a ONGs (que reputo como sérias). Daqui do Amazonas e de Brasília, mas sequer fui convidado para acompanhar a visita. Tenho meu espaço, continuarei fazendo críticas construtivas do meu espaço. Nunca fui gestor esponja, sempre ponderei com educação, humildade e fundamentação os pleitos.

Assim vamos demorar a virar o joga da vida dos 60% que passam fome no AM preservado.

Continua após a publicidade..

Estamos tomando conta de um patrimônio de bilhões, nossas florestas, mas nada ganhamos por isso, apenas fumaça, miséria, doença, narcotráfico, desnutrição, rios secos, peixes mortos.

Temos que acordar!

THOMAZ RURAL

Continua após a publicidade..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



%d blogueiros gostam disto: