Definida a continuidade da parceria SEPROR e EMBRAPA. Aqui deveriam ser aplicados os R$ 78 milhões do Banco Alemão

Continua após a publicidade..

Opinião:

É nessa parceria que deveriam ser investidos os recursos do Fundo Amazônia e do Banco Alemão. Nessa parceria envolve a pesquisa, ATER e as cadeias produtivas já definidas no âmbito do Sistema SEPROR. Qualquer novo destino de recursos que não seja esse caminho, é repetir os erros do passado e nada mudar. É inaceitável já ter essa parceria, EMBRAPA e IDAM precisando de recursos, e destinar R$ 78 milhões para a FAS fazer bioeconomia e ainda ter que contratar pessoas. Embrapa e IDAM já tem esses profissionais. Vou ser repetitivo sim, porque não quero a pobreza continuar aumentando no Amazonas.

Continua após a publicidade..

Não quero desperdício de dinheiro novamente.

THOMAZ RURAL

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), realizou na manhã de hoje, quarta-feira (20/09), uma reunião com órgãos vinculados ao Sistema Sepror e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para definir ações de continuidade da programação do Workshop Cadeias Produtivas no Amazonas. Essas ações deverão acontecer a partir de setembro até dezembro, em vários municípios.

Continua após a publicidade..

A reunião foi coordenada pelo titular da Sepror, Daniel Borges, com a participação de representantes da Embrapa, Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf), Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) e da Secretaria Executiva Adjunta de Política Agrícola, Pecuária e Florestal do Amazonas (Seapaf).

“A intenção é finalizar o workshop em parceria com a Embrapa, que está apoiando com novas pesquisas nas principais cadeias produtivas do Estado, para termos resultados satisfatórios e melhorar a produção do setor primário”, comentou Daniel Borges, secretário da Sepror.

O Workshop Cadeias Produtivas no Amazonas começou a ser realizado em maio de 2023. Até julho, foram destacadas as cadeias produtivas da Banana, Cupuaçu, Castanha, Abacaxi, Piscicultura e Açaí, nos municípios de Manaus, Tefé, Rio Preto da Eva e Coari.

Continua após a publicidade..

A atividade é coordenada pelo Departamento Pedagógico (Depe) da Sepror. A nova programação vai focar nas cadeias produtivas de Citros, Olericultura, Mandioca, Guaraná e Pecuária Sustentável, com realização prevista nos municípios de Rio Preto da Eva, Iranduba, Alvarães, Manaus e Parintins, em datas a serem confirmadas, exceto a Cadeia Produtiva de Citros, que acontecerá no município de Rio Preto da Eva nos dias 28 e 29 de setembro.

FOTOS: Emerson Martins e Isaac Maia/Sepror

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



%d blogueiros gostam disto: