Estou preocupado! Se falharmos, o reflexo negativo para o Amazonas é MUNDIAL…

Opinião:

Não vou entrar nas exigênciaS técnicas do Ministério da Agricultura, isso o pessoal da ADAF conhece e sabe como atender. Problema é que não precisa apenas saber fazer, muitas demandas necessitam de recursos financeiros e humanos.

Só quero lembrar, especialmente para quem não é do AGRO, e assessora o governador na questão das prioridades, que retroceder nos municípios do Amazonas que já são livre de febre aftosa sem vacinação e perder o SISBI-POA, que abre portas para nossos produtos em outros estados, é um retrocesso com repercussão mundial.

Quem não conhece e nem quer entender o que estou falando, procurem saber o que houve na mídia e no mercado brasileiro de carne (nosso país é um grande exportador) quando houve um caso de febre aftosa no Amazonas.

Um foco aqui faz com que os países que compram a carne brasileira interrompam a importação.

ADAF sempre foi e será sinônimo de SEGURANÇA ALIMENTAR para TODOS que aqui moram, seja rico ou pobre. É só analisar com cuidado os registros que tem nas embalagens dos produtos consumidos, em especial o SIE para produto de origem animal.

Recentemente conquistamos a adesão ao SISBI-POA que abre mercado, assim como o SELO ARTE. Já temos sinais de possíveis retrocessos, isso não pode acontecer. Perderemos mercado! Será que a ADS sabe disso? Acho que não, o foco infelizmente tem sido outro.

O Estado está com orçamento apertado, mas cortar da ADAF é arriscar colocar o AMAZONAS na mídia mundial de forma muito negativa. Vejo falar em buscar EMENDAS do parlamento, mas não vejo o parlamento correr atrás dos R$ 78 milhões do banco alemão que estão indo para a FAS fazer BIOECONOMIA. Isso está muito errado! Não temos o ZEE, ADAF com problemas de caixa para atender o MAPA, IDAM com graves problemas de caixa também, principalmente depois do acontecido ano passado, e vamos desperdiçar R$ 78 milhões. Até o CBA precisando de R$ 12 milhões. Não acredito que vão deixar esses R$ 78 milhões ir para a FAS com tantos problemas internos de caixa e com 60% passando fome.

Por tudo que já fez pelo setor primário, pelos resgastes históricos, é preciso chegar na “Compensa” as demandas do MAPA, pois o assunto é muito sério, e não é justo cair no colo do governador mais presente e com mais ações no AGRO do Amazonas nos últimos 20 anos um problema sanitário com proporções mundiais. A ADAF sabe o que fazer, mas precisa ser ouvida e atendida.

A FAS, que vai receber R$ 78 milhões, antes já recebeu R$ 40 milhões, já espalhou pelo mundo que a próxima pandemia vai começar por aqui. Só o senador Plínio Valério questionou esse absurdo. Agora, se tivermos problema sanitário será outra bomba, outro gol contra a economia do Amazonas e do Brasil, porque o reflexo é mundial.

THOMAZ RURAL

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!


%d blogueiros gostam disto: