Oficina do Plano ABC acaba em DIA DE CAMPO no município de Manacapuru. A área ambiental esteve presente ao DIA DE CAMPO?

Opinião:

Na relação dos órgãos do estado citados na matéria não vi a SEMA (área ambiental), e o assunto era Plano ABC (Plano Agricultura de Baixo Carbono). Se teve alguém da SEMA nesse DIA DE CAMPO em Manacapuru não foi mencionado no release. Até fico a disposição para registrar. Mas se não teve, é a ratificação do que venho dizendo, essa distância é inaceitavelmente absurda e só trava o Amazonas. Insisto na SEMA porque tudo da área produtiva passa por lá, então, porque se ausentar do setor produtivo. Já estamos perdendo para a fome de 60 x 40. Quando o governador Wilson Lima assumiu já estava 50 x 50.Temos que ser rápidos, agir em conjunto é obrigatoriedade de todo gestor.

THOMAZ RURAL

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), realizou, na sexta-feira (1º/09), a última agenda da oficina de capacitação técnica para elaboração do Plano Agricultura de Baixo Carbono – Plano ABC+ no Amazonas, com um dia de campo, no município de Manacapuru (distante 68 quilômetros de Manaus).

A ação foi organizada pela Prefeitura de Manacapuru e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que escolheu quatro propriedades rurais que desenvolvem pecuária sustentável no município.

A primeira visita ocorreu na Fazenda Las Marias, do pecuarista Valdo Almeida, que destacou a importância do biopasto para sua propriedade. “O conhecimento técnico é muito importante para saber como trabalhar em nossa propriedade. Comecei esse negócio há um ano e meio e tenho obtido coisas boas com essa nova forma de plantar e manejar o pasto. É trabalhoso, porém, vale a pena o custo-benefício”, afirmou.

Já na Fazenda 4 Irmãos a equipe técnica acompanhou a explicação do proprietário Morrieta, que utiliza dejetos de animais para adubar parte de sua plantação, que ainda está no início desse projeto de pecuária sustentável desenvolvido pela Secretaria de Produção Rural Municipal.

Em seguida, a equipe dirigiu-se ao Rancho Paraíso da Genética, de propriedade de Ilson Freitas, que trabalha diretamente com reprodução animal e utiliza um pasto que atende aos requisitos para execução do programa ABC +.

Ele pontuou como é feito o manejo do pasto de 8 hectares que ele tem em sua fazenda. ” O verão amazônico impede que a adubação do pasto seja feita e que tenhamos alguma resposta positiva, então, é interessante que esperemos cair uma chuva para que possa corrigir posteriormente, mas com as técnicas que serão utilizadas com o plano ABC+, conseguiremos obter uma correção mais eficiente em nossos hectares”, afirmou Ilson.

O Dia de Campo finalizou na Fazenda Dona Doquinha, que faz parte do Programa Agropecuária Sustentável. No local, foi demonstrado como se faz o manejo do capim mulato que atende 60 búfalos na propriedade. Também foi destacado que o capim mulato precisa de adubação adequada e que o futuro da pecuária no Amazonas está na produção e manejo do capim híbrido.

Para o engenheiro Agronomo da Embrapa, Jeferson Macedo, o dia foi propício para que os técnicos pudessem conhecer de perto como é o processo de trabalho da pecuária sustentável. ” Hoje o nosso objetivo é mostrar que é possível aqui no Amazonas criar gado, plantar e gerar renda ao produtor de maneira sustentável, sem agressão ao meio ambiente e com baixo custo, utilizando o que pode ser produzido dentro das próprias propriedades”, disse o representante da Embrapa.

O próximo passo do Plano no Amazonas, segundo o coordenador, Heitor Liberato, é a publicação da portaria em que estarão definidos todos os representantes de órgãos públicos governamentais estaduais e federais, entidades classistas, órgãos de ensino superior e outros convidados.

“Todos irão se debruçar nos meses seguintes para concepção de todo o conteúdo da programação com vistas à execução efetiva do Plano 2020/2030, com foco nas culturas temporárias e permanentes, produção da extração vegetal, rebanhos, produtos de origem animal, sistemas e tecnologias”, antecipou Liberato.

Participaram da visita representantes da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror),  Superintendência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa/AM), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam); Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf); Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS); Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado Amazonas (Fetagri), Federação da Agricultura e Pecuária (Faea), entre outros.

Sobre o Plano

O ABC+, Plano Setorial para Adaptação à Mudança do Clima e Baixa Emissão de Carbono na Agropecuária com vista ao desenvolvimento sustentável, do Governo Federal, é coordenado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária, representado no Amazonas pela Superintendência Federal de Agricultura (SFA), e apresenta a agenda estratégica proposta para continuação da política setorial para enfrentamento à mudança do clima no setor agropecuário, no período de 2020 a 2030. No Amazonas, caberá à Sepror a coordenação de um grupo de trabalho composto também pela Embrapa, Idam e ADS. As primeiras tratativas sobre o Plano ABC+ no Amazonas aconteceram em abril deste ano, na Sepror.

FOTOS: Thiago Aquila/Sepror

Contatos para a Imprensa: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) Mayana Tomaz

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!


%d blogueiros gostam disto: