Com a juventude e talento desses técnicos do IDAM não faz o menor sentido destinar R$ 78 milhões para a FAS operar o FUNDO FLORESTA.

Minha Opinião:

Com toda essa juventude, disposição e conhecimento NÃO faz o menor sentido o Estado apoiar a ida de R$ 78 milhões para a FAS operar o FUNDO FLORESTA.

Olha essa turma que vai palestrar na VII FEIRA DE AGRONEGÓCIOS da NILTON LINS.

O IDAM tem presença em todos os municípios.

Já tem as cadeias prioritárias bem definidas e lançadas no primeiro Plano Safra do AM.

Além disso, o IDAM participou do diálogo com o Banco Alemão que, pelo que foi divulgado, viu com bons olhos a estrutura e a capilaridade do IDAM.

Isso tem que mudar!

Não precisa nem fazer conta, é evidente que o repasse ao IDAM (que nem se compara com a estrutura da FAS) o custo será infinitamente menor, mais ágil e com melhores resultados.

Dia desses a FAS estava na SEDECTI pra fazer ACT.

Início de 2019, a FAS procurou a SEPROR (eu estava lá) para fazer convênio. Tem que repassar o recurso ao IDAM, que até pode ter a FAS como uma das operadoras, desde que definidas metas HUMANAS, não somente copa de árvores e encontros de liderança.

Em 2018, 49% de pobreza, herança dos governos anteriores ao governo Wilson Lima (Em Parintins, ficou a errada impressão que vivíamos no paraíso antes de 2019), mas hoje 58% de pobreza. Motivo? Repetição dos métodos do passado em especial na área ambiental.

THOMAZ RURAL

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!

2 thoughts on “Com a juventude e talento desses técnicos do IDAM não faz o menor sentido destinar R$ 78 milhões para a FAS operar o FUNDO FLORESTA.

  • agosto 8, 2023 em 11:07 pm
    Permalink

    O IDAM constitui um instrumento estratégico importante no arranjo institucional dentro do Amazonas, com foco no desenvolvimento rural sustentável, tendo por base material a produção agropecuária, florestal, aquicola, explorações manejadas no meio água e na floresta. Recursos financeiros concentrados em projetos estruturados, dirigidos às famílias rurais e empreendedores com viés de polos de produção sustentável, envolvendo as diversas agências públicas, privadas e do terceiro setor, são o caminho. Ao idam, convêm implantar passos necessários para seu fortalecimento, dentre os quais cita-se chamamento de mais profissionais concursados, melhoria da estrutura logística, aperfeiçoamento dos projetos prioritários, melhorias de remuneração do quadro de servidores, modernização institucional, enfim um conjunto de medidas de gestão estratégica que darão ainda mais potencialização ao órgão, para o cumprimento da urgente missão de resgatar o bem estar socioeconômico de nossa população rural. E isto só requer decisão política, pois recursos humanos é propostas básicas já existem, e recursos financeiros… bem, estes sobram.

    Resposta
    • agosto 9, 2023 em 12:38 pm
      Permalink

      Concordo 100% estimado amigo Ze Milton. Vc fez parte da identificação das 21 cadeias produtivas prioritárias

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!


%d blogueiros gostam disto: