Valdenor comenta sobre R$ 10 milhões de euros do banco alemão KFW doados em 2010/2011 sem conclusão até hoje

Continua após a publicidade..

Opinião do BLOG >

Para quem ainda é novo no AGRO do Amazonas, seja o familiar ou empresarial, é sempre bom ouvir (não significa aceitar, concordar…é pra refletir) opiniões de quem já tem uma certa estrada, uma certa vivência do passado.

Continua após a publicidade..

Quem é novo no AGRO pensa que essa enrolação ambiental é de hoje, mas não é.

Quem é novo no AGRO pensa que esses aportes internacionais são os primeiros a chegar por aqui, mas não é.

Certo mesmo é que as ações do passado, e o modelo PIM/ZFM (fundamental e que devemos defender sempre) que não interiorizou o desenvolvimento como queremos e necessitamos, nos levou a ter quase 60% na pobreza.

Continua após a publicidade..

Hoje, em grupo de whatsapp, em cima de um postagem que fiz, o ex-deputado estadual, ex-Ceplac, ex-IDAM e ex-SEPROR fala sobre R$ 10 milhões de euros que o KFW doou à SDS (SDS é a SEMA de hoje que, penso eu, tem gestores com origem na FAS há dez anos)

Também fala sobre os CENTROS MULTIFUNCIONAIS….

Conhecer o passado é importante para não errar, ter mais acertos.

Continua após a publicidade..

Esse comentário do parintinense Valdenor Cardoso, que esteve recentemente pela SEDECTI, foi feito em cima da postagem que mencionei os R$78 milhões que deveriam ir para o IDAM, mas me parece que estão indo para a FAS.

Não podemos repetir o passado que nos levou a pobreza nos dias atuais. Tenho insistido na correta aplicação dos recursos nacionais e internacionais porque não podemos continuar sem profissionalismo em nosso AGRO, não podemos mais continuar com o nosso setor agropecuário travado por questões ambientais (a ciência já sabe como conciliar), não podemos mais continuar com projetinhos de miséria que não muda a vida de todos (apenas de poucos), não podemos mais ficar sem o ZEE (política ambiental ignorada por alguns doutores do clima e ambiente), não podemos mais vender um Amazonas queimando e desmatado porque esta não é a nossa realidade. Não podemos aceitar gols contra dizendo que a próxima pandemia vai começar por aqui. Não podemos mais perder a próxima COP para outro estado sendo o mais preservado do mundo.

Hoje, o GLOBO do Rio trouxe entrevista com o governador Wilson Lima com posicionamentos corretos sobre a questão ambiental que vou postar amanhã. Só tem um ponto que não concordo, mas até acho que estão usando porque sabe que o Brasil e o mundo não conhecem nossa região e fica mais fácil proteger o modelo ZFM/PIM (mas o argumento a que me refiro não é verdadeiro) na reforma tributária. Estão usando estrategicamente….

Continua após a publicidade..

Comentário abaixo….

THOMAZ RURAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



%d blogueiros gostam disto: