Só não enxerga quem realmente não quer ver. Até quando? Veja posição da ministra Alemã…

Continua após a publicidade..

Opinião do BLOG >

No jornal VALOR ECONÔMICO desta sexta (14/07), veja o posicionamento da ministra alemã de Relações Exteriores. Ela está correta, mas por aqui querem que a gente faça ao contrário, querem que a gente aumente todo tipo risco, e o pior, o da FOME, travando tudo quanto é geração de renda, exportando empreendedores por longos atrasos em licenciamento ambiental, inclusive as ações sustentáveis com aval de alguns doutores em clima e ambiente, com aval de gestores do próprio governo.

Continua após a publicidade..

Pega esses R$ 78 milhões, tira da FAS (não tem concorrência o destino desses milhões? é direto assim mesmo?), aplica nas 21 cadeias prioritárias do IDAM/SEPROR (que tem a fibra), joga na EMBRAPA, no IFAM (ainda vou mostrar o IFAM de MG) na UFAM, na UEA e em outros órgãos públicos das três esferas (pelo menos tem fiscalização, por menor que seja).

A bieconomia do juticultor pedindo um SOS e o banco alemão fazendo jorrar R$ 78 milhões na FAS do FUNDO FLORESTA. Cadê o equipamento iniciado na UFAM para tirar o juticultor da água?

Fiquei sabendo que houve reunião com o IDAM sobre esses R$ 78 milhões do banco alemão (print abaixo). Tenho até as imagens das reuniões, técnicos do órgão acharam estranho quando viram, na mídia, no evento na FAS, a confirmação de que será via a Fundação Amazonas/Amazônia Sustentável – FAS.

Continua após a publicidade..

Com a palavra a ALEAM, MP, MPF, CPI das ONGs e afins. Vamos continuar empobrecendo nossa área rural, perdendo jovens para o trafico de drogas, prostituição, desnutrição, desemprego e outras mazelas?

THOMAZ RURAL

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!

One thought on “Só não enxerga quem realmente não quer ver. Até quando? Veja posição da ministra Alemã…

  • julho 14, 2023 em 7:13 pm
    Permalink

    Acrescento que existem três tipos de ONGs, aquelas do bem e aquelas do mal. O terceiro e pior tipo são as “OGs”, ou seja, as ONGs que estão dentro de governos, portanto, perdendo o “N” de Não da sigla. Todas OGs que conheço, são DO MAL. No Amazonas é notório o caso da FAS (Fundação Amazônia Sustentável) que comanda a SEMA há 5 anos. Por causa da FAS, o Estado do Amazonas perdeu sua soberania, pois não tem jurisdição sobre a região do Baixo Rio Negro, que se transformou em um enclave norueguês. Outro exemplo de OG é o Instituto Sócio-Ambiental-ISA, que está infiltrado no IBAMA e na FUNAI e que promove ações terroristas muito graves, como o terrorismo contra o potássio de Autazes (2018-2023) e contra o Polo Naval de Manaus (2016-2018). Infelizmente, ainda há outras entidades terroristas, as quais não se abrigam nas siglas ONG e OG. É o caso do CIMI, Conselho Indigenista Missionário, que é a entidade terrorista mais antiga da Amazônia, que faz terrorismo há mais de meio século. Infelizmente, o Governo Bolsonaro, com seu inutilíssimo “Coordenador da Amazônia”, general Mourão, não tomou nenhuma medida para restringir ou proibir as atividades dessas ONGs e OGs terroristas. No atual governo federal as expectativas são ainda piores.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!


%d blogueiros gostam disto: