“…é possível produzir alimentos no Amazonas mantendo a FLORESTA em PÉ…”, Petrucio Magalhães, no Fórum de governadores da Amazônia Legal

Opinião do BLOG >

Essa é a mensagem que devemos passar SEMPRE, de fato é “…possível produzir alimentos no Amazonas mantendo a FLORESTA em PÉ...”. Está correto o amigo secretário Petrucio Magalhães na defesa que está fazendo no FÓRUM dos governadores da Amazônia Legal. Acertou o governador Wilson Lima em autorizar que o Amazonas seja representado por esse amazonense, nascido no interior do estado, formado em nossa UFAM como engenheiro agrônomo e produtor rural. No passado, já foi criador de suínos, agora trabalhando na pecuária e piscicultura. Em síntese, conhece todos os lados da dificuldade enfrentada no Amazonas, e vem mostrando, por onde passa, que a EMBRAPA já tem tecnologias suficientes para o AGRO familiar e empresarial do Amazonas.

Só falta o ZEE para destravar tudo que nos atrapalha hoje….

O problema é que o ZEE sempre foi uma política ambiental, e quem passou pela SEMA nesses últimos 20 anos não quis fazer o ZEE, optaram por travar o estado e aumentar a pobreza. Roraima fez o seu ZEE recentemente com ajuda de dois doutores da UFAM. O Acre já tem desde 2010.

Agora o ZEE sai, acredito na mensagem dada pelo governador Wilson Lima no lançamento do seu segundo Plano Safra e que fez parte da promessa de campanha de 2018.

Penso que agora o governador já entendeu o motivo da área ambiental nunca ter priorizado o ZEE que, repito, é uma política ambiental NUNCA priorizada pela área ambiental desde 2003, 20 anos.

Por fim, continuo afirmando que é um GRAVE erro defender os incentivos da SUFRAMA dizendo que ELA garantiu a floresta em pé. Não é verdade! Se os igarapés de Manaus estão poluídos, como é que o PIM/ZFM manteve a floresta em pé lá no interior?

THOMAZ RURAL

Secretários de Agricultura e Produção Rural da Amazônia Legal participam do 25º Fórum dos Governadores da Amazônia Legal, que acontece desde ontem (14/06) até amanhã (16/06), em Cuiabá/ MT, com o objetivo de fornecer subsídios técnicos aos governadores e contribuir com a Cúpula da Amazônia, que será realizada em agosto, em Belém, no Pará.

Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima Pará, Maranhão, Amapá, Tocantins e Mato Grosso são os nove estados que formam a Amazônia Legal, e que participam do evento.

Na pauta do Fórum: discussão para consolidação de 3 temas estratégicos de agricultura relacionados à Cúpula da Amazônia; alinhamento das discussões e resultados das reuniões das câmaras setoriais sobre a Pan-Amazônia e Cúpula da Amazônia; e a 1ª Reunião da Assembleia Geral dos Governadores. 

“Muitas propostas importantes apresentadas nesse 25º Fórum de Governadores da Amazônia Legal. Posso destacar a proposta de maiores investimentos na infraestrutura da zona rural, para recuperação de ramais e maior acesso à internet e água potável pelos produtores rurais, por exemplo. Mas também se discutiu a criação de um Plano Safra específico para a Amazônia Legal, garantindo condições especiais de acesso a crédito rural para quem adotar boas práticas de produção agroecológica, agricultura de baixo carbono ou agro verde”, disse o secretário da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior.

A secretária de Agricultura Familiar do Mato Grosso, Teté Bezerra, fala da importância da troca de experiências, para êxito de futuras ações nos estados participantes da Amazônia Legal. 

“Estamos aqui no Mato Grosso com mais oito estados da Amazônia Legal, para que possamos estar trocando experiências, conhecendo os projetos exitosos que cada estado tem e mostrando também os projetos que Mato Grosso tem desenvolvido. Temos pontos convergentes e propostas muito parecidas a outros estados, e também temos propostas que podem trazer uma dinamização da nossa ação aqui”, declarou Teté Bezerra.

A Cúpula da Amazônia, que acontecerá em Belém, contará com a presença de presidentes de países da Pan-Amazônia (Brasil, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana e Suriname) e Guiana Francesa, onde serão discutidos temas relacionados ao meio ambiente e desenvolvimento sustentável, direitos humanos, segurança pública, agricultura e economia verde.

FOTOS: Divulgação/ Secom Mato Grosso

Contatos para a imprensa: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) Mayana Tomaz

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!


%d blogueiros gostam disto: