FAEA acompanha entrega de ramais que ajudam no escoamento da produção rural

Continua após a publicidade..

Na terça-feira (13), o presidente da FAEA, Muni Lourenço participou da solenidade de entrega de quatro ramais revitalizados no quilômetro 2 da rodovia BR-174, em Manaus. A entrega foi feita pelo governador do Amazonas, Wilson Lima.

O investimento de R$ 26,9 milhões, que promete impactar positivamente a economia local e facilitar o escoamento da produção rural, contemplou os ramais Sol Nascente, com 1,98 quilômetro; Frederico Veiga, com 3,48 quilômetros; Cláudio Mesquita, com 4,8 quilômetros; e Novo Paraíso, com 5,43 quilômetros; além de uma rotatória.

Continua após a publicidade..

O ramal Cláudio Mesquita dá acesso ao ramal Sol Nascente que, por sua vez, permite a entrada nos ramais Frederico Veiga e Novo Paraíso, por meio de uma rotatória. Com a conclusão das obras, atividades como a avicultura, a produção de tambaqui e cultivo de hortaliças ganham impulso. A pavimentação das vias também fomenta o turismo na região. Os ramais dão acesso ao rio Tarumã-Açu.

Os quatro ramais também receberam trabalhos de hidrossemeadura, uma técnica que consiste em retocar o solo com sementes e adubos minerais para evitar erosão dos barrancos nas laterais das pistas.

Ainda está prevista, em uma segunda etapa, a construção deum novo acesso do ramal Cláudio Mesquita ao quilômetro 8 da BR-174 e, de acordo com o Governo do Amazonas, a pavimentação de um trecho de 250 metros, no quilômetro 2, está em fase de conclusão.

Continua após a publicidade..

Sobre os ramais

Segundo o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), 340 famílias vivem no entorno do ramal Novo Paraíso e desenvolvem a avicultura, com 12.100 bicos de aves de corte e postura; produzem hortaliças em 7,5 hectares, incluindo couve, coentro, cebolinha e alface; e atividades como a piscicultura, com 2,5 hectares de lâmina d’água e cultivo de tambaqui; e a fruticultura, com 46 hectares com banana, citros, cupuaçu e açaí.

Já no ramal Frederico Veiga há 120 famílias que trabalham com a fruticultura, sendo 28 hectares com banana, citros, cupuaçu e açaí; piscicultura, com 1,8 hectares de lâmina d’água e cultivo de tambaqui; avicultura, com 6.200 bicos de aves de corte e postura, e na produção de hortaliças como alface coentro, couve e cebolinha, em 4,2 hectares.

Continua após a publicidade..

No entorno dos ramais Cláudio Mesquita e Sol Nascente vivem 65 famílias de produtores rurais, com atividades como a avicultura, com 3.600 bicos de aves de corte e postura; o cultivo de hortaliças, sendo 15 hectares com couve, alface, coentro e cebolinha; a piscicultura, com 1,2 hectares de cultivo de tambaqui; e a fruticultura, com oito hectares de banana, citros e cupuaçu.

Texto: ASCOM – Faea Senar Fundepec/AM

Foto: Diego Peres/Secom

Continua após a publicidade..

*Com informações AM Post

[email protected]

https://www.facebook.com/sistemafaeasenar

@sistemafaeasenar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



%d blogueiros gostam disto: