Mudança na SEDECTI e o currículo dos DOIS doutores da UFAM

Continua após a publicidade..

Abaixo, meu comentário sobre o que não pode acontecer com a mudança na SEDECTI e o nome de dois doutores da UFAM que participaram do ZEE de Roraima e, até hoje, não foram chamados nem para trocar uma idéia sobre o assunto com o governo estadual. São dois bons nomes para serem os interlocutores da área ambiental do estado com o Brasil e o mundo. Ambos preocupados com a geração de renda digna aos guardiões da floresta, não somente com a floresta. Já chega de interlocutores com origem na FAS no governo estadual, que, aliás, segundo o senador Plínio Valério, recebeu R$ 54 milhões do Fundo Amazônia (acho que foi muito mais). Penso que tem outras ONGs também, e que esse valor, acredito, passa de R$ 100 milhões. Precisamos saber o que foi feito, qual foi o custo x benefício desses milhões. De acordo com o IBGE, já estamos beirando os 60% de pobreza no Amazonas. Não entendo o silêncio da ALEAM, e da bancada federal, até agora só o senador Plínio Valério.

Abaixo, o currículo e o nome dos dois doutores da UFAM.

Continua após a publicidade..

Ao ler a matéria que falava dos milhões anunciados pelo senador Plínio Valério, recebi de um amigo a seguinte mensagem: “…Thomaz! Cinquenta e quatro milhões de reais é a metade de orçamento do IDAM que tem setenta Unidades Locais, e atende a 90 mil Produtores Familiares…”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



%d blogueiros gostam disto: