SEDUC de Rondônia é exemplo que deveria ser seguido pela SEDUC do Amazonas

Continua após a publicidade..

Opinião do BLOG >

O governador Wilson Lima precisa saber o que está acontecendo com a SEDUC e fazer a mesma coisa que fez com o ZEE. Cobrou que o ZEE saia, deve cobrar que a SEDUC cumpra a Lei 11.947/09. Já dei várias sugestões neste meu espaço. Abaixo, divulgo exemplo da SEDUC de RONDÔNIA que deveria ser seguido pela SEDUC do AMAZONAS. Quem tá pagando essa conta é o produtor rural.

Continua após a publicidade..

A última compra que a SEDUC do AM fez foi em 2021, final.

Abaixo, matéria que recebi de Rondônia.

THOMAZ RURAL

Continua após a publicidade..

Com o objetivo de fortalecer ainda mais a agricultura familiar, o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Educação – Seduc, vem incentivando a aplicação de cerca de 40% dos recursos oriundos do Programa Nacional de Alimentação Escolar – Pnae, na compra de gêneros alimentícios para compor a merenda escolar da Rede Pública Estadual de Ensino.

De acordo com a secretária da Seduc, Ana Lúcia Pacini, a compra dos produtos da alimentação escolar é pautada pela valorização da agricultura familiar, desenvolvida por pequenos empreendedores rurais, comunidades indígenas e produtores locais em geral, desde que preenchidos os requisitos legais que assegurem a qualidade do produto. “Comprando direto dos produtores, fomentamos a economia local, consequentemente valorizamos os produtores das regiões e alavancamos a agricultura familiar”, destacou.

Segundo a gerente de Programa Nacional de Alimentação Escolar, que é nutricionista, Regina Rodrigues, em 2022, dos R$ 21.539.000,00 (vinte e um milhões, quinhentos e trinta e nove mil reais) do Pnae foram destinados deste valor, 51,3% para a compra de alimentos, diretamente da agricultura familiar, enquanto que em 2021 os investimentos foram maiores, tendo em vista ter sido o período da pandemia em que as aulas aconteciam de forma remota, e a merenda escolar foi entregue aos pais ou responsáveis pelos estudantes. Na época, os recursos do programa foram em torno de R$ 19.800,000,00 (dezenove milhões e oitocentos mil reais) e desse total, 58,8% foram destinados à compra desses alimentos, diretamente do agricultor familiar e seus segmentos.

Continua após a publicidade..

Produtos proporcionam alimentação saudável e balanceada

O governador do Estado, Marcos Rocha lembrou que, a agricultura familiar é responsável por 70% dos alimentos produzidos no país.

Continua após a publicidade..

“A agricultura familiar é de suma importância para manter a estabilidade econômica do Estado. O Governo utiliza os desafios enfrentados, como degraus para subir na eficiência e levar as Políticas Públicas do Governo para o campo e uma das formas de valorização é aplicar os recursos do Pnae”, acrescentou.

Os produtos adquiridos são variados. As 18 Coordenadorias Regionais de Ensino – CREs existentes no Estado, são responsáveis por elaborarem o edital de chamamento público, para a compra exclusiva da agricultura familiar, onde se prioriza a produção agrícola de cada localidade. São ofertados frutas, vegetais, ovos, produtos manipulados como o leite tipo C, iogurtes, polpas de frutas, peixes da região, mandioca descascada, castanhas, entre outros.

Conforme Regina Rodrigues, essas aquisições favorecem a economia local. “É um procedimento simples que favorece a adesão dos agricultores. Eles não precisam, por exemplo, acessar dispositivos eletrônicos ou de internet para aderir ao chamamento. O interessado pode se informar diretamente na CRE ou escola da sua região”.

https://rondonia.ro.gov.br/governo-de-rondonia-incentiva-destinacao-de-40-dos-recursos-do-pnae-a-compra-de-alimentos-de-produtores-locais/

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!


%d blogueiros gostam disto: