Muito infeliz ter usado os termos “…ilegais, deletérias, excludentes, no limite, genocidas na região…” para outras atividades econômicas que estão fora do modelo PIM/ZFM.

Continua após a publicidade..

Inaceitável alguns termos utilizados pelo CIEAM, coluna Follow-Up, do editor responsável ALFREDO MR LOPES, sobre as outras atividades econômicas possíveis e sustentáveis em nosso Estado, entre elas, o nosso AGRO familiar e empresarial.

Foram usados os termos “…ilegais, deletérias, excludentes, no limite, genocidas na região...” para as outras alternativas econômicas que estão fora do modelo PIM/ZFM (artigo e destaque abaixo).

Continua após a publicidade..

Totalmente desnecessário esse posicionamento partindo de uma pessoa a quem tenho como um grande conhecedor e intelectual.

Acredito que não seja esse o pensamento do CIEAM sobre as outras atividades que podem gerar emprego e renda, em especial nos 61 municípios, no estado quem tem 58% das pessoas na pobreza. Estou falando de 2.476.597 amazonenses na pobreza.

Então, união e aproveitar todas as oportunidades econômicas deve ser o único caminho, jamais usar os termos acima (print abaixo) para outras atividades com amplo leque de legalidade, includentes e com pesquisas, entre elas da nossa EMBRAPA, disponíveis para colocar em prática na área rural do Amazonas.

Continua após a publicidade..

Não faz o menor sentido defender o modelo econômico PIM/ZFM usando os termos acima para as outras atividades econômicas.

A coluna foi divulgada no último dia 23/02 no Jornal do Commecio.

THOMAZ RURAL

Continua após a publicidade..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



%d blogueiros gostam disto: