“…está faltando ovos nos Estados Unidos e Europa, o cenário é promissor para a avicultura…” afirmou Luiz Mário Peixoto, em reunião na SEPROR

Sepror faz reunião com diretoria da Associação Amazonense de Avicultura para definir ações no setor

Os representantes da Associação dos produtores de galinhas poedeiras apresentaram cenário nacional promissor

A avicultura no Amazonas foi tema de reunião que aconteceu, nesta quarta-feira (15/02), na Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), onde o secretário da pasta, Petrucio Magalhães Júnior, recebeu a diretoria da Associação Amazonense de Avicultura (AAMA), representada pelo presidente, Luiz Mário Peixoto; e pelo tesoureiro, Wallace Sampaio.

Durante o encontro, foram pontuadas algumas propostas de melhorias na cadeia produtiva de aves para os próximos anos, assim como apresentaram algumas demandas para que a produção de aves e ovos atinja o patamar desejado pelos grandes, médios e pequenos produtores rurais do Amazonas.

Para o produtor do ramo da avicultura e presidente da AAMA, Luiz Mário Peixoto, o alinhamento junto aos órgãos competentes tem o objetivo de ajudar o pequeno produtor a sair da ilegalidade e a crescer junto com o cenário que é promissor para os próximos anos.

“O cenário da avicultura, nacionalmente falando, é promissor para 2023, porque está faltando ovos na Europa e nos Estados Unidos, devido a contaminação da influenza aviária. Aqui no Brasil, graças às medidas de biossegurança, que as granjas estão tomando, ainda não foram afetadas. Possivelmente o Brasil deve exportar ovos esse ano, com preços expressivos. Em contrapartida, o custo de produção, acredito que vá ser alto”, explicou Peixoto.

Ainda na reunião foi levantado o bom desempenho junto a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), no que diz respeito ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), para a regularização da atividade de abate de aves no Estado do Amazonas, que até o fim do ano proporcionará a regularização de quatro abatedouros.

O secretário da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior, destacou também a necessidade de trabalhar políticas públicas de governo que beneficiem o pequeno produtor rural do interior, motivo que levou a criação de sete comissões especiais de cadeias produtivas, que irão se reunir regularmente na Sepror para discutir as dificuldades existentes na atividade e buscar junto ao Governo do Estado as soluções.

“A gente quer com essas comissões discutir efetivamente o que podemos melhorar. Chamando para nossa estrutura e oferecendo apoio técnico profissional, discutindo pautas como maior acesso ao crédito rural, oferecendo apoio na elaboração de projetos junto ao Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), ajudando na comercialização dos agroprodutos regionais via Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), e garantindo a sanidade animal, por meio da Adaf”, disse Petrucio.

FOTOS: Rhuan Luz e Emerson Martins / Sepror

Mais informações: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror):Mayana Tomaz

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe do nosso grupo no Whatsapp e seja o primeiro a receber as notícias do blog ThomazRural!


%d blogueiros gostam disto: